fbpx
Site ou aplicativo? O que vale mais a pena tecnicamente?
Made in Usabit

Site ou aplicativo? O que vale mais a pena tecnicamente?

12 mar, 2021 por Pedro Landeira

Hoje em dia existem muitas opções de produtos digitais e isso pode tornar o processo de criar um, bastante confuso. Afinal, como saber qual é a melhor opção em cada caso? Pela nossa experiência, escolher entre um site ou aplicativo, por exemplo, é um processo particularmente pertinente e complicado. Por isso, ao longo deste post, vamos compartilhar tudo que aprendemos no nosso dia a dia para te ajudar a tomar a decisão certa! 

Veremos a seguir as características mais importantes de cada uma das opções:

O que é um aplicativo?

  • Mais versáteis e personalizáveis
  • Mais eficientes nos celulares
  • Perfeitos para uso recorrente
  • Um canal para o coração do cliente

O que é um site?

  • Uma opção muito mais econômica
  • Bem mais simples de gerenciar
  • Muito mais fácil acessar 

Conclusão e Resumo

O que é um aplicativo?

Os aplicativos nativos para celulares são aqueles que estão disponíveis para download nas lojas da Apple ou Android. Eles são desenvolvidos especificamente para funcionamento em smartphones ou tablets, usando até mesmo a mesma linguagem de programação! Por isso, são mais bem integrados ao hardware dos nossos celulares, o que traz algumas vantagens.

Mais versáteis e personalizáveis

Versatilidade no design de UX pode ser uma vantagem para os aplicativos em relação aos sites.
Business vector created by macrovector_official – www.freepik.com

Enquanto que sites estão sempre vinculados à formatação e funcionalidades de algum browser (Microsoft Edge, Google Chrome, Mozilla Firefox etc), os aplicativos são livres para criar novas soluções de design. O uso da touch screen, por exemplo, permite o desenvolvimento de funções mais orgânicas e intuitivas, como “arrastar para o lado”, “toque duplo” e “pressionar”. Um bom designer de UX pode tirar grande vantagem dessas possibilidades, para tornar a experiência do usuário mais dinâmica, tirando a necessidade de usar o dedo como um mouse

Além disso, aplicativos nativos são integrados naturalmente às funcionalidades dos smartphones! Isso quer dizer que câmera, microfone, GPS e outros sensores ou lista de contatos podem ser usados por um app para aumentar a interatividade e facilitar a vida do usuário.  Um bom exemplo é o uso da câmera para tirar uma foto requisitada durante o preenchimento de um formulário, como ocorre no caso do Nubank

Mais eficientes nos celulares

Por serem otimizados especificamente de acordo com o hardware e sistema operacional da maioria dos celulares, os aplicativos também costumam rodar mais rapidamente do que sites ou web apps. Essa característica é ainda mais acentuada pelo fato dos apps estarem instalados diretamente na memória dos aparelhos, ao invés de terem que usar o acesso a internet para atualizar as informações na tela. Pode não ser uma diferença enorme, mas isso se torna especialmente relevante no caso de sites pesados, como o da Netflix, por exemplo. 

Contudo, justamente por serem feitos especificamente para cada tipo de celular, aplicativos têm custo de manutenção considerável. Eles são dinâmicos e exigem atualizações constantes, tanto para melhorar seu desempenho quanto para atender às demandas legais que estão constantemente mudando. E isso sem mencionar que, na verdade, existe a necessidade de criar e gerenciar três aplicações: a primeira para iOS, a segunda para Android e a terceira para administrar todos os dados e informações (admin). 

Perfeitos para uso recorrente

Assim como você, todos só costumam baixar apps que vão usar com certa frequência –  afinal, nossos celulares tem memória finita! Por isso, antes de bater o martelo, avalie se seu aplicativo será usado assim. Uma dica é se colocar no lugar do usuário. Você baixa aplicativos similares? Se sim, já é um bom começo.

Um canal para o coração do cliente

Um aplicativo no celular do usuário é um importante ponto de contato para qualquer marca. Usado da melhor forma possível, ele gera uma oportunidade recorrente para cativar e fidelizar o cliente, mas, no mínimo, pode funcionar como um lembrete constante para o seu produto ou serviço. 

Além disso, um app abre espaço para notificações diretamente no celular dos usuários, até mesmo no formato push. Em um mundo em que os e-mails já estão tão saturados como forma de conseguir a atenção do cliente, um canal direto para nossas telinhas vale ouro. Por isso, é de máxima importância criar um objetivo relevante para o aplicativo, de forma que o usuário tenha bons motivos para manter ele instalado. 

O que é um site?

Site ou aplicativo? Site responsivo pode ser uma boa alternativa aos aplicativos.

Como alternativa aos aplicativos nós temos duas opções principais: os sites responsivos e os web apps (ou sites mobile). Um site responsivo é aquele que otimiza o seu conteúdo de acordo com o dispositivo e espaço de tela disponível. Ou seja, ele pode ser acessado tanto por um desktop quanto por um smartphone e em ambos os casos, o layout será reorganizado da melhor forma possível. 

Um site mobile, por outro lado, é feito exclusivamente para celulares, o que pode contribuir para melhorar seu desempenho – assim como nos aplicativos nativos. Nesse caso, existe até mesmo a opção de criar um ícone para o site na tela inicial do smartphone. 

Uma opção muito mais econômica

Em geral, fazer um site de qualquer tipo é sempre muito menos custoso do que fazer um aplicativo. Isso, pois o gasto de tempo e capital é significativamente reduzido justamente pelo fato desse tipo de plataforma se apoiar na estrutura de um browser, ao invés de ser construída do zero. 

É importante mencionar que mesmo um web app, apesar de ser feito principalmente para ser usado como um aplicativo, ainda pode rodar em navegadores. Nesse caso, portanto, continuamos com apenas uma plataforma híbrida. A diferença é que um web app é otimizado para instalação direta no celular, enquanto que um site responsivo é otimizado exclusivamente para uso em navegadores.

Bem mais simples de gerenciar

Ao contrário de um app, sites são bem mais práticos de gerenciar. O uso de um CMS (Content Management System), como o WordPress ou o Joomla, simplifica – e muito – o processo de fazer modificações. A natureza estática de um site, sem tanto espaço para personalização, também reduz bastante os custos de manutenção e necessidade de atualizações. 

Muito mais fácil de acessar

Um site responsivo ou mobile está sempre no ar e pode ser acessado com apenas alguns cliques, sem necessidade de downloads. Isso, além de remover uma possível barreira do ponto de vista do usuário, também contorna o problema da falta de memória nos smartphones, já que o site é executado em um navegador e não no dispositivo em si. A contrapartida é que esse tipo de plataforma depende do acesso à internet. 

Concluindo…

Se parece que falamos de muita informação, não se preocupe! Vamos começar com um resumo: 

APPSITE
PRÓSCONTRASPRÓSCONTRAS
versátil em seu desenvolvimento e designpode enfrentar barreiras de memóriaé simples de gerenciar por CMSoferece menos oportunidades de personalização
integrado ao hardware do celulardemora para desenvolverestá sempre no ar e é fácil de acessaré menos dinâmico e versátil
viabiliza notificações pushé relativamente carotem baixo custo de manutençãodepende de acesso à internet para operar
altamente personalizávelexige downloadé relativamente baratonão tem acesso ao hardware do celular
otimizado para uso em celularesdemanda atualizações constantesnão depende da memória dos celularespode ficar lento se o site for muito pesado
funciona offlineprecisa de três versões (iOS, Android e admin)é relativamente rápido de desenvolver



E onde isso tudo nos deixa? No fim das contas, a verdade é que não existe uma resposta correta 100% das vezes. A decisão entre fazer um site ou um aplicativo depende das circunstâncias. Seu orçamento é escasso ou o prazo é apertado? Talvez seja melhor fazer um site. Sua ideia depende do uso da câmera, microfone, bússola etc? Então um app provavelmente é a melhor opção. Acima de tudo, é essencial levar em consideração a sua estratégia de marketing e o que você espera alcançar, seja com um site ou com um aplicativo.

Perguntas importantes

Para terminar, aqui vão algumas perguntas que podem ajudar a chegar na resposta certa entre site ou aplicativo quando o dia D e a hora H chegarem:

  • O meu orçamento e prazo permitem fazer um aplicativo?
  • A minha ideia precisa de alguma função de hardware dos celulares, como câmera ou microfone?
  • A minha ideia resolve um problema frequente o bastante para justificar o download de um aplicativo?
  • Minha equipe consegue dar conta de gerenciar um aplicativo depois de pronto?
  • Tenho verba para arcar com altos custos de manutenção da plataforma? 

Respondendo essas questões, deve ser mais fácil descobrir a melhor solução para cada caso. Se agora a dúvida é como criar um aplicativo, esse texto AQUI, pode ajudar. Caso você tenha decidido fazer um site, é só clicar AQUI! Se ainda estiver incerto sobre sua ideia digital, ESSE conteúdo é perfeito. E, claro, para nos contar sobre o seu projeto, basta clicar na chamada aqui embaixo!

Tem um projeto?

De tudo que podemos desenvolver, o mais importante é o potencial do seu negócio.

Conte-nos sobre seu projeto