fbpx
Como fazer um site do zero: passo a passo por uma empresa de produtos digitais
Made in Usabit

Como fazer um site do zero: passo a passo por uma empresa de produtos digitais

12 maio, 2021 por Pedro Landeira

Hoje em dia, toda marca precisa ter um site como parte de sua estratégia de marketing! Afinal, a presença online é fundamental para atrair clientes no meio digital. A boa notícia é que o processo de criar um site nunca foi tão acessível e prático quanto agora – mesmo para quem decide fazer tudo por conta própria! Por isso, ao longo desse post, vamos explicar todas as etapas que você deve conhecer para colocar o site da sua marca no ar! 

Agora, se você domina a parte técnica ou já tem um site e quer saber apenas como melhorá-lo, aqui temos 8 dicas rápidas e práticas que seguimos na Usabit quando criamos um site!

Sumário

A primeira parte desse post fala sobre os aspectos técnicos que antecedem a construção do site em si e a segunda, sobre o que você deve ter em mente quando colocar a mão na massa! 

Primeiros passos para criar um site:

  1. Defina seu objetivo
  2. Registre seu domínio
  3. Contrate um serviço de hospedagem
  4. Escolha um CMS

Dicas para fazer um site de sucesso:

  1. Pense na experiência do usuário (UX)
  2. Estabeleça uma identidade visual
  3. Torne o site responsivo
  4. Mantenha o carregamento do site rápido
  5. Conecte o site aos seus outros canais 
  6. Acompanhe as métricas de desempenho
  7. Faça SEO

O que é um site? 

Um site é um conjunto de páginas na internet, agrupadas em um servidor, acessíveis a partir de um endereço digital, ou URL. Ele é composto de imagens, textos, vídeos, gráficos e outras formas de mídia e tradicionalmente tem sua parte estrutural construída a partir de código em CSS, HTML ou Javascript. 

Por que é importante fazer um site?

Você já deve ter percebido que, cada vez mais, as pessoas recorrem à internet para tirar dúvidas ou procurar soluções para seus problemas. E quando falamos de produtos ou serviços, o mesmo acontece. 

Antes de comprar um novo computador, por exemplo, é comum o cliente procurar no google a respeito de suas opções, comparando preços, marcas e qualidade. Portanto, sua empresa terá chances muito maiores de concretizar uma venda se conseguir se apresentar ao potencial consumidor durante esse momento de busca online. 

Fora isso, um site também é essencial quando alguma pessoa quiser saber mais sobre o seu produto ou serviço especificamente!

Primeiros passos para criar um site

1 – Defina seu objetivo

Ilustrar as possibilidades diferentes para um site, diferentes canais, objetivo do site

Um site precisa de um objetivo principal para que sua comunicação seja efetiva. Portanto, antes de dar início às etapas técnicas, tire um tempo para considerar qual é o foco do seu site, pois isso irá influenciar tudo que você fará daqui para frente. 

Você quer apresentar informações sobre o seu produto ou serviço? Ou a sua ideia é converter leads? Quer que os visitantes consumam os conteúdos que você produz? Busca criar um espaço para interagir com sua comunidade? Abrir um canal de contato com a sua marca?

É claro que seu site pode desempenhar mais de um desses papéis, mas, quando estiver criando suas páginas, tenha em mente o seu objetivo principal. Se não houver uma hierarquia de importância na construção do site, todas as suas ideias irão competir pela atenção dos leads, deixando seus visitantes dispersos. 

Portanto, pense em quem é o seu público e que tipo de conteúdo ele espera encontrar no seu site, bem como na sua estratégia de marketing digital. Esse é o tipo de decisão que precisa ser tomada antes do começo do projeto para evitar grandes dores de cabeça no futuro! 

2 – Registre seu domínio

O domínio, ou URL, é o seu endereço digital – ou seja, o texto que os visitantes devem digitar na barra do navegador para chegar até o seu site. Registrá-lo é muito importante, pois isso é o que garante que ninguém poderá usar o mesmo nome que você. 

A categoria do seu site é indicada pela terminação do link do domínio. No Brasil, a mais comum é  .com.br, mas você também pode escolher usar opções mais específicas como .edu para sites relacionados à educação, .gov para sites do governo ou .org para organizações não governamentais. 

Para registrar um domínio, um dos caminhos é acessar o site Registro.br, responsável por gerir esses endereços no Brasil. 

Lá, utilize o campo de busca para se certificar de que o domínio que você pretende usar está disponível. Se ele estiver livre, clique em “registrar”, preencha os campos seguintes com suas informações e pague a taxa de registro – atualmente em torno de R$ 40,00 por ano.

Se o seu domínio já estiver sendo usado por alguém, você pode localizar o proprietário e fazer uma oferta para comprá-lo ou escolher outro nome – o que frequentemente costuma ser a melhor opção!

Outra alternativa é comprar o domínio por meio dos provedores de serviços de hospedagem, o que limita alguns aspectos, mas facilita imensamente as configurações iniciais. Além disso, em alguns casos, como no da GoDaddy, você ainda ganha 1 ano de domínio grátis ao contratar a hospedagem! 

3 – Contrate um serviço de hospedagem

Explicar como funcionam serviços de hospedagem para sites

A hospedagem é responsável por armazenar todo o conteúdo do seu site de forma segura, incluindo páginas, imagens e arquivos. 

Atualmente existem muitas opções aqui, como a hospedagem compartilhada, em que o espaço dos servidores é dividido com outras empresas, a hospedagem dedicada, em que o espaço dos servidores é exclusivo e ainda a hospedagem em nuvem, que dispensa servidores físicos. 

O valor dos serviços também varia e existem até mesmo opções gratuitas. A melhor escolha para o seu caso depende principalmente do número de acessos que espera no site, a quantidade de espaço de armazenamento necessária e o tamanho do investimento disponível. 

Na Usabit, costumamos utilizar a hospedagem em nuvem da Amazon, a AWS, pela sua flexibilidade de configurações, que nos possibilita melhorar o desempenho e fazer o acompanhamento dos recursos de hardware utilizados.

Mas HostGator, GoDaddy e Hostinger também são empresas de hospedagem muito consolidadas no mercado e oferecem ótimas opções mais simples para quem está começando! 

4 – Escolha uma ferramenta de CMS (Content Management System)

Um Content Management System é um conjunto de ferramentas reunidas em um único software, usadas para criar e gerenciar sites sem precisar programar. Na prática, acessando uma plataforma de CMS, você consegue adicionar e excluir conteúdos no site, alterar layouts, mudar a formatação de textos e muito mais, por meio de uma interface intuitiva e amigável – o que facilita bastante o processo! 

Na Usabit, nós escolhemos o WordPress, que também é o CMS mais utilizado no mundo para a criação de sites, mas existem diversas boas opções como o Joomla ou Google Sites, se você preferir.

É importante ressaltar que algumas ferramentas de CMS oferecem opções gratuitas para criar sites e fazer a hospedagem também. Contudo, é comum haver desvantagens nesses casos. 

Acessando WordPress.com, por exemplo, você pode criar e hospedar seu site gratuitamente, mas sua URL ficará atrelada a um subdomínio, forçando a marca do WordPress a aparecer no seu site e endereço (ex: www.seusite.wordpress.com.br). Além disso, não terá acesso a todas as funcionalidades e plugins que estariam disponíveis normalmente, entre outras restrições. Algumas dessas limitações são removidas com os planos pagos, mas não todas. 

Portanto, nossa recomendação é que você acesse WordPress.org ao invés disso. Lá, poderá fazer download da ferramenta completa do WordPress gratuitamente para criar seu site e, em seguida, conectá-lo à hospedagem e ao domínio que você tiver registrado. 

Certos serviços de hospedagem, como os que citamos acima, incluem ferramentas com interfaces que tornam a instalação do WordPress bem simples, reduzindo o processo a apenas alguns cliques, mas também é possível fazer o processo de forma manual.

Esse segundo método é bem mais complexo! Contudo, se você preferir, pode clicar aqui para saber como instalar o WordPress manualmente!

Dicas para fazer um site de sucesso

Agora que você já sabe como realizar os passos técnicos e burocráticos que antecedem a criação do site, é hora de colocar a mão na massa! Por isso, aqui vão algumas dicas que você deve ter em mente quando estiver construindo as páginas do seu site! 

1 – Pense na experiência do usuário (UX)

Quando alguém entrar no seu site, não haverá ninguém para explicar como tudo funciona, portanto, é muito importante que a navegação seja intuitiva. Um bom jeito de evitar complicações nesse departamento é organizar informações em categorias de um menu – como a grande maioria dos sites já faz. Algumas páginas que frequentemente valem a pena adicionar incluem:

  • Quem Somos
  • Produtos ou Serviços
  • Cases de sucesso
  • Contato e Localização
  • Home

Além disso, não esqueça de planejar a trajetória que os visitantes farão quando entrarem no site. Pense em como o conteúdo de cada página pode se complementar e em como guiar os usuários por um caminho que faça sentido. Considere, por exemplo, que informações devem estar destacadas na sua Home Page e para que seção do site você gostaria que os visitantes fossem direcionados logo em seguida. 

Quer que eles aprendam mais sobre a sua marca? Que assinem um formulário de venda? Ou que consumam o conteúdo do seu blog?

2 – Estabeleça uma identidade visual

Um site bem apresentado, com uma identidade visual forte e padronizada passa muito mais confiança e profissionalismo. Se a sua empresa já tem uma identidade consolidada, não deixe de usá-la no seu site! É verdade que o mundo digital está saturado de conteúdo, mas o reconhecimento de marca continua sendo uma métrica indispensável. 

Por outro lado, se o seu negócio ainda não tem uma identidade visual estabelecida, esse é o momento perfeito para criar uma. Alguns elementos que você deve considerar incluem tipografia, paleta de cores, logo, iconografia e estilo fotográfico – sempre buscando manter tudo harmonizado para comunicar a essência da marca!

No WordPress, existem templates pré-prontos que podem te ajudar com essa etapa, mas é importante ressaltar que esse processo não é nada trivial! Então, se tiver a oportunidade, não deixe de investir em um especialista de design para isso. 

3 – Torne o site responsivo

Exemplo de site responsivo, ajuste para site mobile e desktop

Segundo a plataforma de dados alemã, Statista, os dispositivos móveis eram responsáveis por cerca de 50% de todo o tráfego na internet ao final de 2020. Isso significa que metade dos visitantes do seu site provavelmente estarão fazendo o acesso por meio de um tablet ou smartphone. 

Por isso, investir em um site responsivo, que adeque o conteúdo de acordo com o tamanho de tela disponível, ou em uma versão mobile dedicada é fundamental para conseguir conquistar grande parte do seu público!

Se você estiver usando o WordPress, já existem alguns templates naturalmente responsivos que você pode usar para garantir que seu site ficará incrível quando visto pelo celular! Um dos mais usados é o Divi by Elegant Themes. 

4 – Mantenha o carregamento do site rápido

Pesquisas mostram que sites que demoram mais de 3 segundos para carregar tem queda significativa na retenção de visitantes. Por isso, comprima imagens para evitar que fiquem muito pesadas e busque fazer sites com estruturas simples, que não exijam muitos dados móveis para carregar. 

Usar um serviço de hospedagem em nuvem e manter instalados apenas os plugins essenciais no WordPress também pode fazer com que seu site carregue mais rápido. 

Para conferir se o tempo de carregamento do seu site é rápido o bastante ou precisa ser ajustado, use o Google Pagespeed Insights

E para comprimir imagens e deixá-las mais leves, use o imagecompressor.com!

5 – Conecte o site aos seus outros canais 

O site normalmente funciona como parte central de uma estratégia digital e, para que ele tenha sucesso dessa forma, é essencial conectá-lo aos seus outros canais. Assim você pode direcionar o seu público de um lugar para o outro, a fim de aprofundar seu funil de vendas ou expandir o alcance da sua marca.

As redes sociais, por exemplo, tem grande potencial para atrair novos leads e levá-los até o seu site, onde a maioria das informações sobre seu produto ou serviço estarão disponíveis. 

Inversamente, se o seu site tiver um blog, o que também contribui para trazer novos visitantes, você pode divulgar os blogposts que fizer nas suas redes sociais, assim como por e-mail. 

Desse modo, você consegue elaborar uma teia de conteúdo multicanal, que atrai novos clientes e leva os mais interessados até o ponto final de conversão: o seu site! 

6 – Acompanhe as métricas de desempenho

Mostrar analytics e análise de desempenho de sites

O único jeito verdadeiro de saber se o que você está fazendo deu certo ou errado é analisando os resultados. Quais páginas estão sendo mais acessadas? Quanto tempo os visitantes passam no seu site? De onde você está recebendo tráfego? 

Para responder essas perguntas e descobrir onde seu site precisa melhorar, você deve analisar os dados gerados por ele!

Existem diversas ferramentas que podem captar e exibir essas informações, mas nós recomendamos o uso do Google Analytics, que é muito completo e tem uma excelente versão gratuita. 

Para saber como vincular o Google Analytics ao seu site, você pode clicar aqui! 

7 – Faça SEO

SEO significa Search Engine Optimization. Esse é um conjunto de técnicas que podem ser usadas para influenciar buscadores como o Google e melhorar o posicionamento do seu site no ranking de resultados para pesquisas.  

Exemplos de práticas de SEO incluem repetição de palavras-chave ao longo do texto das páginas, edição da meta descrição e URL, divisão do conteúdo em subtítulos e distribuição de links internos e externos ao longo do site. 

A lista de melhorias possíveis é longa, mas algumas ferramentas de CMS, como o WordPress, permitem a instalação de plugins que ajudam bastante com essa etapa, te guiando durante todo o processo de SEO.

Aqui na Usabit, usamos o plugin Yoast SEO

Esse é um assunto muito extenso para ser destrinchado por completo nesse post, então, se você quiser saber mais sobre como fazer o SEO para o seu site, clique aqui

Conclusão

Como você pode ver, simplesmente colocar um site no ar não é uma tarefa tão difícil, mas para garantir a qualidade e ter sucesso, é preciso bastante trabalho e dedicação! Se você decidir encarar a criação do seu site por conta própria, não deixe de seguir as dicas que demos ao longo do post para conquistar os melhores resultados.

Agora, caso prefira confiar essa tarefa à uma equipe especializada para garantir que tudo fique nos trinques, clique na chamada aqui embaixo e nos conte sobre seu site!! 

Tem um projeto?

De tudo que podemos desenvolver, o mais importante é o potencial do seu negócio.

Conte-nos sobre seu projeto